iOS 11

Uma nova batalha via começar: iOS 11 vs Android 8.0 Oreo. Os dois chegam juntos ao mercado, e nada melhor do que um comparativo sobre o que cada um deles oferece, e em quais pontos os dois precisam melhorar.

É important ter em mente que nenhuma das novas versões desses softwares contam com mudanças muito relevantes. Muitas melhorias nos dois são percebidas, mas não mudanças substanciais que destaquem muito um sistema sobre o outro.

Vale também lembrar que o iOS 11 ainda está em fase beta, e que o Android 8 na sua versão final ainda vai chegar. Logo, não vamos aqui focar no desempenho ou otimização de recursos.

 

 

Mudanças de design

 

 

Os dois sistemas operacionais apresentam mudanças no design, que são perceptíveis visualmente. No caso do iOS 11, nos deparamos com uma nova central de controle onde vemos todos os ajustes, com um acesso bem rápido. No Android Oreo, vemos reformulações no menu de ajustes e nas barras de ajustes rápidos, mas talvez falte um polimento mais aprofundado.

Aqui também encontramos mudanças no design dos ícones dos aplicativos nos dois SOs. No beta do iOS 11, os ícones dos aplicativos nativos mudaram o seu design, e no Android 8.0 temos os ícones adaptativos, formados por duas capas para que os desenvolvedores trabalhem neles e os adaptem ao seu caso.

 

 

Notificações

 

Um dos pontos fortes do Android 8.0 Oreo está no manejo das notificações. Aqui, a Google fez um grande trabalho nesse aspecto, permitindo o descarte temporário com controle de reativação pelo usuário, além de visualização categorizada das notificações.

A barra de notificações também sofreu mudanças. Agora, as notificações não são exibidas de acordo com sua ordem de chegada, e cada um tem o seu espaço dentro da mesma, de acordo com a categoria a qual pertence.

Aqui, o iOS 11 não apresenta mudanças na sua última beta.

 

 

Gravação na tela

 

É uma das funções mais interessantes do iOS 11. Você pode gravar na tela a partir do smartphone, o que é útil quando queremos mostrar para alguém uma ação, o passo a passo de comandos, ou como funciona um aplicativo.

É fato que no Android já temos aplicativos de terceiros que fazem isso, mas nada que esteja nativo no sistema operacional.

 

 

Porém, o Android Oreo inclui uma nova função nativa que até agora só existia em apps de terceiros, e que no iOS não existe: a possibilidade de incluir nossos próprios sons de chamadas e notificações de forma simples, a partir dos ajustes do smartphone.

 

 

Conclusões

 

Ao sinalizar as mudanças mais notáveis que aparecem nos dois sistemas operacionais, reforçamos que em nenhum dos dois encontramos mudanças conclusivas no seu modo de operar. Mas é de se agradecer todo o esforço da Google em melhor o sistema de notificações muito criticado no Android Nougat.

Sobre a fluidez, o Android 8.0 Oreo não chegou na sua versão final, de modo que não dá para comprovar melhorias relevantes. No caso do iOS, já é possível ver mudanças nesse sentido na última beta: transições mais rápidas e melhor resposta ao toque e no leitor de digitais. Mas por ser beta, também não dá para afirmar que será assim na versão final.

A Apple mandou bem na integração do recurso de grava ra tela, e o Android acertou na possibilidade de incluir toques personalizados. Ainda resta esperar que os dois sistemas operacionais estejam disponíveis na versão final para apreciar pontos mais específicos no desempenho, fluidez ou degradações.