fragmentação-do-android

A Android 6 Marshmallow, a última versão estável do sistema operacional da Google, superou a casa dos 10% de cota de mercado, oito meses depois do seu lançamento. Algo aceitável, levando em conta a lentidão das atualizações, mas que só reforça o principal problema da plataforma: a fragmentação.

As versões Lollipop (5.0 e 5.1) ganham terreno (35%), e finalmente superaram a KitKat 4.4 (31%), que dominava a plataforma Android a alguns meses. A Jelly Bean (4.1 a 4.3) mantém uma cota próxima aos 20%, e as versões mais antigas ficam com uma porcentagem residual.

Android6_2

A fragmentação do Android contrasta com a situação do seu rival direto, o iOS. Não tem comparação, mesmo com cenários totalmente distintos. A Apple controla absolutamente tudo relacionado ao iPhone, enquanto que o Android é sustentado por dezenas de fabricantes, com interfaces e aplicativos diferentes.

A Google segue na luta pela redução da fragmentação. Fontes internas revelam que a empresa estaria elaborando listas dos principais fabricantes de dispositivos Android, que seria ordenada em função de sua efetividade na hora de lançar atualizações do sistema. O objetivo aqui é avisar os usuários sobre o que esperar de um fabricante antes de comprar o dispositivo. Também haveria negociações com as operadoras para acelerar os processos de atualização.

Veremos o resultado disso nos próximos meses, uma vez que o Android N está a caminho, e deve ser publicado em outubro. Lembrando: você ainda pode utilizar ROMs personalizadas para manter seu dispositivo em dia.