A partir da próxima segunda-feira (23), a Anatel vai suspender as vendas de chips das operadoras TIM, Oi em Claro em várias regiões do Brasil. A suspensão vale até que as respectivas operadoras apresentem um plano de investimento para os próximos dois anos, que inclui metas para resolver problemas relacionados à qualidade dos serviços.

A única operador que não foi afetada pela decisão anunciada pela Anatel foi a Vivo. A TIM está proibida de vender linhas em 19 estados brasileiros. A proibição para a Oi vale para cinco estados, enquanto que a Claro está proibida de vender novas linhas em três estados. Juntas, TIM, Oi e Claro detém cerca de 70% do mercado de telefonia móvel do Brasil, e começam a ser seriamente prejudicadas na competição por novos clientes.

A proibição foi confirmada pela própria agência em coletiva realizada no final da tarde de hoje (18), e vale para os serviços de voz e daos apra as respectivas operadoras. A medida adotada foi similar à proibição em relação ao serviço de banda larga Speedy, oferecido pela Vivo (finada Telefonica), no Estado de São Paulo, onde a operadora ficou dois meses sem comercializar novos planos até que a operadora comprovou os investimentos feitos em infraestrutura à Anatel.

Em caso de descumprimento da decisão da Anatel, as operadoras podem ser multada em R$ 200 mil por dia. A lista dos estados afetadas pela medida ainda será divulgada acabou de ser divulgada (imagem acima), e as operadoras terão o prazo de 30 dias para apresentar o plano de melhoria dos seus serviços. O material será analisado pela Anatel, e dependendo do que for apresentado, as vendas podem ser retomadas.

Via Folha de São Paulo, IDG Now! e Tecnoblog