Samsung Galaxy S7

 

Em setembro de 2016, eu adquiri um Samsung Galaxy S7 em Santos (SP). Dei o meu Motorola Moto X de Segunda Geração (excelente smartphone, por sinal), usei pontos do Vivo Valoriza, fiz um novo plano de voz e dados e dei mais R$ 1.300 para adquirir um dos modelos mais completos de 2016.

Não o fiz por conta de uma vaidade pessoal, mas sim de uma necessidade profissional.

Em maio de 2016, o Motorola Moto Maxx deu o que tinha que dar (estava com a tela trincada e parado no Android 5.0.2). Passei o modelo para frente, e fui passando de modelo em modelo até cair no top de linha dos coreanos.

Fui de um Motorola Moto G3 (com 1 GB de RAM e Android 6.0 – não recomendo essa combinação) para um Samsung Galaxy S2 (ainda bem funcional nos dias de hoje). Passei desse para um Moto G1 (excelente smartphone… agora entendo por que seus proprietários o amam), desse pulei para um LG G3 (um bom smartphone, mas com autonomia de bateria que deixa a desejar), passando para o Moto X de Segunda Geração (desempenho surpreendente, câmera ótima… um modelo que recomendo até hoje), e por fim, o Galaxy S7.

Faz um bom tempo que não analiso um smartphone da Samsung porque a assessoria de imprensa do fabricante simplesmente ignora o TargetHD no que se refere a eventos e produtos para testes.

Mesmo assim, vi esta como uma oportunidade de adquirir o smartphone mais completo da marca até então. Logo, esta tem tudo para ser uma das análises de produto mais isentas que você poderá encontrar na internet, mesmo depois de tanto tempo de lançamento do produto.

Logo, não chamarei esse aqui de review. O post não terá o formato tradicional de review do TargetHD.

Mas sim um bate-papo sobre esse smartphone. Uma grande revisão sobre as minhas impressões do produto, depois de dois meses de uso.

 

Análise em Vídeo

 

 

 

Design

 

p_20161115_163930_vhdr_auto

 

O Samsung Galaxy S7 é um belo smartphone. Os coreanos acertaram no design do dispositivo, seguindo as regras estabelecidas por eles no Galaxy S6.

O modelo oferece linhas modernas combinadas com uma construção de alta qualidade, apesar de entregar alguns detalhes de acabamento que deixam um pouco a desejar, depois de um certo tempo de uso.

 

p_20161115_163934_vhdr_auto

 

Por exemplo, repare como a parte onde fica o alto-falantes (em metal, mas revestido com um acabamento que parece ser pintado) já esta descascando com apenas dois meses de uso.

Lembrando que, nessa parte, a película não protege, e em teoria, qualquer case evita o contato com uma superfície.

 

p_20161115_164331_vhdr_auto

 

O mesmo acontece no acabamento em prata nas laterais do dispositivo. Nesse caso, na região do conector para fones de ouvido.

Como é uma área onde a tendência é você conectar e desconectar constantemente os fones em um uso diário, os arranhões são inevitáveis. E isso é bem chato.

 

p_20161115_164317_vhdr_auto

 

De qualquer forma, é um smartphone muito bonito. Mesmo com esses problemas pontuais.

É um modelo que oferece um ótimo agarre, e seu uso diário é confortável. Tanto para chamadas como para uso de navegação de internet e redes sociais, o Galaxy S7 e suas 5.1 polegadas de tela são perfeitos para as minhas necessidades.

 

p_20161115_164141_vhdr_auto p_20161115_164151_vhdr_auto p_20161115_164157_vhdr_auto p_20161115_164203_vhdr_auto p_20161115_164343_vhdr_auto p_20161115_164338_vhdr_auto

Talvez eu também me adaptasse bem com o modelo Galaxy S7 Edge de 5.5 polegadas, mas por uma conveniência minha, optei pelo modelo menor. E, para mim, fiz a melhor escolha.

É claro… os resultados podem variar de usuário para usuário.

 

Acessórios

 

p_20161115_164550_vhdr_auto

 

O kit de venda do Samsung Galaxy S7 vem com vários manuais, cartão do Samsung Concierge e os acessórios mais tradicionais.

 

p_20161115_164617_vhdr_auto

 

Dois destaques importantes.

O primeiro vai para o carregador, que tem função de recarga rápida, algo muito bem vindo nos dias de hoje…

 

p_20161115_164601_vhdr_auto

 

…e o segundo é o conector USB, que permite a utilização de pendrives e HDs externos no smartphone. Algo que pode ser bem útil em casos pontuais.

 

 

Tela

 

p_20161115_164124_vhdr_auto

 

A tela de 5.1 polegadas do Galaxy S7 é excelente. Oferece brilho e nitidez na medida certa, bordas finas e com um software eficiente consegue se ajustar muito bem em diferentes condições de luz.

 

p_20161115_164239_vhdr_auto

 

O recurso Always On é bem legal. Ele exibe as informações mais básicas de forma autônoma, mantendo a tela ligada o tempo todo.

Ter o recurso ativo significa perder em média 3% de autonomia de bateria por hora. Para muitos usuários, isso pode fazer a diferença.

Eu mesmo mantenho o recurso desligado, por mais interessante que ele seja.

 

 

Software

 

samsung_galaxy_s7_touchwiz_android_6-0

 

O Samsung Galaxy S7 ainda recebe o Android 6.0.1 Marshmallow, com a interface TouchWiz. O Android 7.0 Nougat está confirmado para o modelo.

Eu sou um dos críticos mais vorazes da TouchWiz (e da maioria das interfaces customizadas do Android). E para a produção desse post, não nego que utilizo a Google Now Launcher.

Porque o smartphone é meu, e é assim que eu quero. Simples assim.

Se o produto viesse da assessoria de imprensa da Samsung, com certeza utilizaria o smartphone tal e como recebi (e por isso não chamo esse post de review).

Mas digo que utilizei a TouchWiz em boa parte do tempo em que o smartphone está comigo. E posso afirmar que a Samsung melhorou e muito o seu software.

É claro que devemos levar em consideração o seu hardware mais potente. Porém, o software não é um devorador de recursos como no passado.

Além de entregar um desempenho mais limpo, a interface também oferece recursos que otimizam o desempenho do dispositivo, com uma melhor gestão de RAM, armazenamento e núcleos de processamento.

Desse modo, posso dizer que aqueles que já utilizam a proposta do Android da Samsung ficarão muito satisfeitos com o resultado entregue pelo Galaxy S7 nesse aspecto.

 

 

Áudio

 

p_20161115_164326_vhdr_auto

 

O alto-falante na parte inferior é potente. Todos os toques são audíveis, e a reprodução de vídeos e músicas é de alta qualidade.

Isso é, desde que você não segure o smartphone de modo que o seu dedo tampe a saída do alto-falante, obviamente.

Graças a Deus… o conector para fones de ouvido de 3.5 mm está presente.

Não sei se estará presente no Galaxy S8, mas pelo menos nesse modelo você pode utilizar os fones de ouvido tradicionais, ou aquele caro fone que você tanto gosta de usar.

Ainda não foi dessa vez que vimos o USB Type-C em um modelo top de linha da Samsung. Ficamos no microUSB e suas peculiares características.

 

 

Câmera

 

p_20161115_164311_vhdr_auto

 

A muito elogiada câmera do Galaxy S6 volta ainda melhor no Galaxy S7.

Apesar de contar com 12 MP (uma quantidade menor que no modelo anterior), o seu sensor é simplesmente excelente em todas as condições de iluminação.

A qualidade das imagens enche os olhos, com excelente reprodução de cores e nitidez. Virou uma preciosa ferramenta de trabalho para o material audiovisual do TargetHD.net.

 

A seguir, algumas fotos que ilustram o que eu quero dizer.

 

20161017_161552 20161018_182736 20161018_182916 20161020_191259 20161020_191315 20161022_201513 20161025_135322 20161025_142653 20161025_2101190 20161025_2101290 20161025_210135

 

 

A câmera frontal também merece alguns elogios.

O sensor de 8 MP é igualmente competente nas selfies, e pode gravar vídeos a 1080p com alta qualidade de áudio e imagem.

 

20161018_092218

 

Desde setembro, as fotos e vídeos do TargetHD.net são registrados pelas lentes do Galaxy S7. E posso dizer que estas são as melhores câmeras que você pode encontrar em um smartphone Android nesse momento.

O melhor smartphone que eu tive nesse aspecto… até agora.

 

 

Qualidade de Sinal

 

Uma das coisas que me incomoda um pouco no Galaxy S7 é a sua qualidade de sinal para rede móvel.

Na parte de conexão de dados e internet, nada a reclamar. A velocidade é soberba, tanto no WiFi como no 4G.

Mas para chamadas, o modelo deixa um pouco a desejar. Quedas constantes de ligações, interferências e uma potência de sinal abaixo do desejado.

Espero que com as atualizações a Samsung consiga corrigir esse problema.

 

Atualizações e Correções

 

p_20161115_163951_vhdr_auto

 

E por falar em atualizações….

A Samsung está mandando bem nesse aspecto.

O Android 6.0.1 Marshmallow do modelo já recebeu alguns parches de correção, para melhorias de características e desempenho. E isso deu ótimos resultados ao Samsung Galaxy S7.

Principalmente na sua autonomia de bateria. No primeiro mês de uso, eu estava um pouco incomodado com a autonomia do dispositivo, que ficava um pouco abaixo do desejado.

Mas após esses updates da Samsung, o desempenho da bateria no segundo mês melhorou de forma considerável, e posso dizer que a maioria dos usuários consegue alcançar o tão desejado um dia de uso com este modelo.

Até me arrisco a dizer que, mesmo em um dia de uso mais intenso, é possível chegar em casa com um pouco de bateria disponível.

 

 

Armazenamento

 

Com 32 GB de armazenamento nativos e um slot que suporta cartões microSD de até 2 TB, duvido que alguém vai ter problemas de armazenamento com o Samsung Galaxy S7.

Não só o armazenamento está garantido, como o desempenho com os dados armazenados também, já que a unidade interna é de alta performance.

É recomendado evitar migrar os aplicativos para o cartão de memória, para evitar uma eventual perda de desempenho.

Principalmente com os gamers mais convictos. É melhor instalar seus jogos na memória interna do dispositivo.

 

 

Desempenho

 

O poderoso hardware do Samsung Galaxy S7 resulta em um desempenho impecável, ainda mais após as atualizações enviadas pela Samsung.

Não há problemas de travamentos ou congelamentos. Todos os aplicativos de diferentes categorias são executados de forma plena, incluindo os jogos de alta performance.

Estamos diante de um competente smartphone top de linha, pensado nos usuários mais exigentes.

 

 

Samsung Galaxy S7: o veredito

 

p_20161115_163924_vhdr_auto

 

Este é, sem medo de errar, um dos melhores smartphones de 2016. E o melhor smartphone que tive a chance de testar em oito anos de atividades no TargetHD.net.

O modelo melhora a receita do sucesso do Galaxy S6, melhorando nos pontos onde precisava melhorar, e entregando um conjunto geral poderoso e equilibrado.

Faz juz ao termo “top de linha”. É uma poderosa ferramenta de produtividade e entretenimento, conta com câmeras excelentes, uma autonomia de bateria com uma gestão de recursos na medida certa, e um desempenho impecável.

É uma notável evolução. E mais que justifica o fato de ser um dos modelos mais vendidos do ano.

Com todos os detalhes na mesa, é um grande acerto da Samsung.