A Amazon intensificou as suas negociações com empresas de tecnologia e do varejo, com o objetivo de começar a vender eletrônicos no Brasil a partir do dia 18 de outubro.

No lugar de vender diretamente ao consumidor, a Amazon deve focar no marketplace, intermediando as vendas de outros comerciantes. A estratégia já é adotada por alguns varejistas online, como o grupo B2W.

Nos últimos 15 dias, a Amazon se aproximou de lojistas, que receberam documentos com tutoriais sobre como preparar o seu catálogo na Amazon e gerenciar as ofertas no site.

Inicialmente, a Amazon brasileira deve restringir suas vendas ao setor de eletrônicos, mas a ideia é ampliar a lista de produtos até o final de 2017 e, em longo prazo, oferecer a mesma variedade de produtos e serviços que oferece nos Estados Unidos.

Em abril, a Amazon permitiu que outras editoras, sebos e pessoas físicas trabalhanssem na plataforma, permitindo assim a venda de livros usados, dobrando a sua oferta de livros em português (300 mil títulos). O envio dos livros fica por conta do vendedor parceiro.

Com isso, a Amazon segue seus interessantes planos de expansão no Brasil. Veremos quais serão os próximos passos.

 

Via Valor.com.br