amazon-music-unlimited

 

Todo mundo sabe que Jeff Bezos, CEO da Amazon, gosta de se envolver em todos os mercados possíveis, e o de música on demand é um deles. Um comunicado oficial da empresa anunciou o lançamento do Amazon Music Unlimited, novo serviço de música por streaming que bate de frente com o Spotify e o Appe Music.

A nova proposta não elimina o Prime Music (US$ 99/ano), disponível apenas nos Estados Unidos, mas o complementa, oferecendo desconto para quem já era assinante da plataforma e quer agora testar o Amazon Music Unlimited.

O custo do novo serviço é de US$ 7,99 por mês para quem já era assinante do Prime Music. Para os demais mortais, o valor é de US$ 9,99/mês.

Quem tem um dispositivo Amazon Echo (também exclusivo dos Estados Unidos) pode aderir ao plano For Echo, que custa apenas US$ 3,99/mês. Um plano familiar chegará em breve, que permite o acesso simultâneo de até 6 usuários por US$ 15/mês.

A Amazon garante que dezenas de milhões de músicas estão disponíveis no seu catálogo, incluindo mais de 2 milhões já disponíveis no Prime Music. Sony, Universal e Warner atuam como parceiras da gigante varejista nesse projeto.

A empresa aproveitou esse lançamento para reformular o seu aplicativo Music (disponível para desktops, Amazon Fire, iOS e Android), que é funcional para os usuários do Prime Music e do Music Unlimited, com uma interface mais simples.

A melhor parte do Amazon Music Unlimited é que ele é bem integrado aos dispositivos Echo e ao assistente Alexa, onde você pode pedir com comandos simples a execução da música do dia, ou do último álbum do U2.

Como você já pode imaginar a essa altura do post, o Amazon Music Unlimited está disponível (por enquanto) exclusivamente para os Estados Unidos. Mas a Amazon garante que vai seguir expandindo e melhorando o serviço, confirmando o futuro lançamento do serviço no Reino Unido, Alemanha e Áustria até o final de 2016.

Para os demais, esperem sentados.