libreoffice

Se você busca alternativas ao OpenOffice antes que ele dê adeus ao nosso mundo (uma vez que a Sun, uma empresa da Oracle, vai assumir o controle do software nas mãos da Apache Foundation), existem algumas boas opções gratuitas disponíveis.

Os responsáveis pela Apache Foundation informam que encontram dificuldades no desenvolvimento e manutenção do OpenOffice, inclusive nos termos de segurança, com parches e atualizações que não chegam ou demoram muito para serem lançados. Estes são motivos mais que suficientes para que uma boa parte dos desenvolvedores abandonassem o software.

Mas não há motivos para preocupações. Outras opções existem, além das duas gigantes no setor de escritório (Microsoft Office e Google Docs), que também oferecem versões gratuitas.

 

As alternativas ao OpenOffice

 

LibreOffice

 

libreoffice-02

 

A alterativa mais óbvia. Nasceu como um fork do OpenOffice.org, e hoje é um projeto independente com licença livre e totalmente gratuito.

Boa parte dos desenvolvedores do OpenOffice passaram para o LibreOffice, que hoje possui uma grande comunidade de apoio.

O LibreOffice 5.2 é a última versão estável, recebendo melhorias gerais e específicas para os aplicativos da suíte (processador de textos Writer, planilha de cálculos Calg, gerenciador de apresentações Impress, gerenciador de base de dados Base e editor de gráficos vetoriais Draw).

Os usuários do OpenOffice se sentirão em casa com essa suíte. Os demais também, pois conta com potencial de sobra para atender a maioria dos consumidores.

 

SoftMaker FreeOffice

 

freeofice

 

Descrito como “a melhor alternativa gratuita ao MS Office”, justifica a afirmação por funcionar perfeitamente com os arquivos da suíte da Microsoft (DOCX, XLSX e PPTX), algo que nem todos os pacotes de escritório conseguem sem conversões.

Curiosamente, o FreeOffice não salva os documentos nesses formatos, mas se quiser abrir e editar arquivos do Office funciona muito bem, além de exportar documentos em PDF ou ePub.

O FreeOffice 2016 inclui um processador de textos, um aplicativo de planilhas de cálculo e um programa de apresentações. Disponível em versão gratuita para Windows e Linux (também para Android e versão específica para tables), mas conta com outra edição comercial paga, com características adicionais.

WPS Office

 

wpsoffice

 

Antes conhecida como Kingsoft Office, inclui um processador de textos, um aplicativo de planilha de cálculo e um programa de apresentações. É muito utilizado na Ásia onde nasceu como um processador de textos para o DOS, e copia a interface de uso do Microsoft Office ao extremo.

Tem um formato próprio para documentos (.wps), mas é capaz de ler e editar os principais formatos do mercado, incluindo os do MS Office.

O WPS Office 2016 está disponível de graça para Windows e Linux (também para iOS e Android. Tem uma versão Pro, com funções extras.

 

iWork

 

iwork

 

Criada pela Apple e destinada principalmente ao OS X, hoje tem versões para o iOS e está disponível para qualquer plataforma via iCloud. Inclui o processador de textos Pages, o desenvolvedor de apresentações Keynote e o editor de folhas de cálculo Numbers.

O iWork não pretende competir com o Microsoft Office para Mac, mas é uma alternativa pensada nos usuários domésticos, com uma integração perfeita com o OS X e suporte para os principais formatos, inclusive os da Microsoft. É de graça para quem tem um Mac de 2013 ou superior.