Não é a primeira vez que cientistas nos tentam com avanços para a tecnologia OLED, ainda que cabe aqui sinalizar que dessa vez eles (supostamente) alcançaram a melhor cota de eficiência possível até agora. John Kieffer e Changgua Zhen (respectivamente professor e estudante de pós-graduação da Universidade de Michigan) conseguiram duplicar o rendimento dos diodos azuis, com a inestimável ajuda de um grupo de pesquisadores de renome de Cingapura.

O experimento se baseava fundamentalmente em manipular de maneira sistemática a distribuição das moléculas em um modelo computacional, até que eles conseguiram melhorar suas características materiais. Desse modo, professor e aluno conseguiram superar a marca anterior (em 5%) para vantajosos 10% de eficiência. A pergunta agora é: quando poderemos usufruir de todas essas tecnologias?

via Physorg