montando-pc-do-zero

No passado, montar um computador era a melhor opção para obter exatamente aquilo que se desejava nas configurações de hardware, mas sem precisar gastar uma grande quantidade de dinheiro. Aliás, montar o seu PC era o sonho de qualquer entusiasta da informática, e com certeza muitos leitores do TargetHD tentam montar o PC ideal até hoje.

Eu mesmo contava com pelo menos dois computadores: um para o uso diário, e outro, para experimentos. Depois, troquei tudo isso por notebooks e ultrabooks (porque o próprio TargetHD se voltou para um lado mais “mobile”). De qualquer forma, os dois PCs eram considerados “clones” (ou “frankensteins”, uma vez que esses PCs eram o resultado da somatória de peças de diferentes fabricantes), e por conta disso, eram muito mais baratos do que comprar um Compaq, que era a “marca da moda” no passado.

 

Tudo isso ficou no meu passado. Mas… e no presente? Ainda vale a pena montar o seu próprio computador? Ainda é mais barato e prático?

portatil-vs-desktop

Os computadores do presente

Já não se montam computadores do zero, e não encontramos no mercado os chamados “clones”, que naturalmente seriam produtos mais baratos. Tudo isso mudou, apenas porque o mercado hoje é bem diferente do que era no passado.

Hoje, as pessoas preferem comprar um notebook do que um desktop. Por que? Porque os preços dos computadores portáteis caíram consideravelmente nos últimos anos, e porque são mais cômodos. Eu sou a prova viva dessa teoria.

A arquitetura dos notebooks é perfeita para fazer coisas simples, mas também encontramos opções mais potentes, que atendem aos gamers mais dedicados. Além disso, a sua principal vantagem é que pode ser levado para todos os lados, algo muito importante nos dias de hoje, onde os dispositivos móveis são a primeira opção entre os usuários.

E ainda que você possa montar um notebook em casa, o resultado não seria tão eficiente e barato. Ou seja, para quem gosta de customizar equipamentos, a melhor opção é mesmo montar um desktop, e principalmente, que o usuário QUEIRA um desktop, o que faz toda a diferença. A decisão, mais uma vez, vai depender completamente das necessidades individuais de cada usuário.

Vantagens em montar um computador

Personalização: isso é o mais importante e a principal vantagem que o computador montado oferece. O usuário pode decidir quais as características e componentes que o equipamento vai ter. Terá o controle completo do hardware, determinando também a qualidade dos componentes.
Atualização: uma coisa que sempre se escutava quando a era dos “clones” ainda se fazia presente na Terra era que esses computadores poderiam ser atualizados na hora que o usuário quisesse, colocando mais RAM, mais portas USB ou um disco rígido maior. Se comparado com os portáteis (que eram mais caros, e não permitiam tais mudanças), era uma vantagem considerável. Logo, montar um PC também é pensar na possibilidade de expansão dos seus componentes no futuro.
Preço: esta será uma vantagem apenas se você conseguir componentes que sejam mais baratos do que eles custariam se você comprasse o mesmo computador já montado.

Desvantagens em montar um computador

Garantia: quando se compra um computador já montado, você tem a garantia da máquina toda, o que quer dizer que se algo funciona mal, ou se danifica, o produto inteiro pode ser mandado para o fabricante, para que ele o conserte ou o substitua. Com um computador montado pelo usuário, isso não acontece. Ou você torce para que tudo trabalhe com sintonia, ou você vai perder tempo e dinheiro, na investigação da peça defeituosa, ou no tempo que o seu computador vai ficar parado, até uma nova peça chegar.
Esforço: obviamente, montar um computador toma muito tempo e trabalho, principalmente se você é um iniciante nesse mundo. Para aqueles que já sabem muito bem o que estão fazendo, o tempo de montagem é consideravelmente menor, mas não se compara ao tempo economizado por aqueles que apenas vão até à loja ou compram um computador já montado pela internet.
Preço: menciono novamente o preço, agora como desvantagem. Temos que considerar que os fabricantes hoje adquirem peças com descontos, porque compram em grandes quantidades. Isso quer dizer que é possível que a mesma peça pode ficar mais cara, a menos que você a encontre em uma oferta momentânea, ou consiga de um vendedor que tenha reduzido o seu preço para eliminar os estoques. Além disso, também devemos considerar como fator os motivos pelos quais queremos o computador, e dependendo das necessidades envolvidas, o preço será muito baixo ou muito elevado. Para os gamers e profissionais de edição (gráfica, áudio e víde0< os computadores facilmente ultrapassam a barreira dos R$ 4 mil.

componentes-de-pc

E aí? Vale a pena montar um PC do zero?

A resposta é muito subjetiva, pois vai depender dos objetivos de cada usuário. Primeiro, temos que levar em conta que o usuário deve querer um desktop para pensar no que ele quer montar por sua conta e risco. Depois, deve refletir para quais tarefas ele quer o computador. É para o uso diário, com navegação na internet e utilização do Microsoft Word? Ou é um típico gamer?

Alguém que quer um desktop para o uso diário nunca vai conseguir montar um pagando muito pouco por isso. Hoje em dia, desktops de porte médio, que realizam as tarefas simples de forma decente custam entre R$ 500 e R$ 800. Para aqueles que pensam em customizar, estejam cientes que a somatória do valor das peças e do preço empregado certamente sairá mais caro. Nesse caso, a montagem não é a melhor opção, levando em conta o dinheiro gasto e o tipo de atividades que você vai exercer com o equipamento.

Por outro lado, se você é um gamer, um entusiasta dos computadores personalizados, ou quer fazer um Hackintosh em sua casa – e, principalmente, o dinheiro não é um problema para você -, a montagem do computador é a solução mais viável. Além disso, qualquer gamer ou profissional de edição está de acordo que, ainda que seja possível comprar computadores pré-montados muito bons de diferentes marcas e para todos os gostos, montar o PC do zero tem muitas vantagens, principalmente a customização de todos os componentes de acordo com o nosso gosto e necessidades.

Se você tem a ideia em mente, tudo o que você precisa fazer é pesquisar todas as variáveis e comparar os preços, para que cada um decida por si qual a opção que vale a pena o investimento.