Face ID

Você pode não ter percebido, mas durante o evento de apresentação dos novos iPhones, a demonstração do Face ID feita pela Apple aparentemente deu errado.

Craig Federighi, vice-presidente sênior de software da Apple, foi o alvo das várias críticas por ser o protagonista da demonstração no momento da apresentação. Desde então, muito se debate se o Face ID realente reconheceu Craig, ou se houve algum outro problema nos testes ao vivo.

A frase “seu código de acesso é necessário para ativar o Face ID” podia ser lida na tela do smartphone. Craig riu de forma nervosa, e teve que trocar o telefone de demonstração.

Muitos pensaram que o Face ID falhou, ou pelo menos que não agiu como o esperado. Na verdade, de acordo com a Apple, o sistema de reconhecimento funcionou “bem até demais”, e por isso resultou na falha.

Um porta-voz da Apple informa que o Face ID falhou na demonstração porque tentou identificar muitas imagens diferentes às de Craig. Nesse caso, o sistema funcionaria igual ao Touch ID quando pessoas não registradas tentassem utilizar sua digital para desbloquear um iPhone.

Muitas pessoas usaram aquela unidade do iPhone X antes daquela demonstração, e esse grupo não se deu conta que o smartphone estava tentando identificar todos esses rostos. E depois de registrar o erro tantas vezes por não identificar Craig, o iPhone fez o que tinha que fazer, ou seja, pedir o código de acesso.

Se tudo isso aconteceu tal e como a Apple explica, temos aqui um novo dilema: se o Face ID funcionar tão bem, ele não é o ideal para todos, especialmente para usuários com familiares e amigos que também usam o dispositivo por algum motivo, seja ele qual for.

Ou seja, o iPhone X vai bloquear todas as vezes que outras pessoas não autorizadas utilizarem o dispositivo?

Vamos esperar uma resposta da Apple.

 

 

 

Via Yahoo Finance