650_1000_windows-10-mobile

Um único Windows em todos os dispositivos. Inclusive nos smartphones. A Microsoft confirmou o que todo mundo já sabia, e consolidou o Windows 10 como um sistema que vai se adaptar ao dispositivo que está em uso, decretando assim a ‘morte’ do Windows Phone.

A Microsoft demonstrou durante o evento realizado hoje (21) nos Estados Unidos como o Windows 10 vai funcionar nos smartphones. A tela inicial é similar ao do Windows Phone 8, mas permitindo um certo grau de personalização que nesse momento não temos. Porém, ainda podemos deslizar para a direita e abrir o menu de aplicativos.

Além disso, o seu fundo é transparente (o que o deixa mais estético), e ele pode se reorganizar, mostrando os aplicativos mais recentes na parte superior, economizando tempo. Também temos um menu de configurações modificado, ficando muito mais organizado, permitindo que o usuário descarte o que já foi visto. A notificação é removida tanto do smartphone como do desktop. Por fim, o essas notificações serão interativas, onde o usuário pode responder dentro das próprias notificações.

Apesar da Microsoft ter apresentado uma versão que (segundo eles) está distante de ser a versão final do software, ao menos temos um preview de como o sistema vai lidar com a interação de aplicativos de terceiros ao aplicativo de mensagens principal do Windows 10. Dessa forma, é possível escolher qual aplicativo você vai utilizar para responder uma mensagem (SMS, Skype, etc). É algo parecido com o que ocorre com o iMessage da Apple, só que utilizando o Skype.

Sobre o Office, onde no Windows Phone ficou paradoxalmente abandonado, também temos novidades importantes: a versão universal dos seus principais apps (Word, Excel e Power Point) virão instaladas como padrão no Windows 10 para dispositivos móveis. O mesmo deve acontecer com o Outlook, Calendar e o aplicativo de fotos. Todos foram redesenhados tanto no desktop como nos tablets e smartphones.

A Microsoft não mostrou tudo o que o Windows 10 pode fazer nos smartphones, dando a entender que seu desenvolvimento está um pouco mais atrasado do que para os desktops. Porém, a primeira build de testes deve ser disponibilizada no mês de fevereiro.