nokia-microsoft-elop-ballmer

Já era de se esperar, mas precisava ter a bênção de quem vai receber o dinheiro. Os acionistas da Nokia aprovaram o acordo de compra da empresa finlandesa pela Microsoft, deixando assim o caminho livre para a incorporação da empresa pelos americanos.

Os acionistas votaram hoje (19) em favor da concretização da compra do segmento de mobilidade e serviços da Nokia pela Microsoft, em uma transação avaliada em US$ 7.2 bilhões. 99.7% dos acionistas da Nokia votaram a favor do acordo, representando assim quatro quintos da empresa, porcentagem essa mais que suficiente para tornar a votação oficial.

O acordo também marca a volta de Stephen Elop, ex-CEO da Nokia, para a Microsoft. Os recentes rumores apontam Elop como um dos mais fortes candidatos para a vaga de CEO da Microsoft, vaga essa que ainda é ocupada por Steve Ballmer, que já comunicou a sua saída da empresa.

Pelo acordo, a Nokia mantém a sua marca (Nokia), abrindo assim a possibilidade da empresa lançar uma nova linha de produtos voltados para a mobilidade no futuro, de forma independente, a partir de uma nova divisão de mobilidade, iniciada do zero. Por outro lado, a Microsoft adquire todo o portfólio de produtos da linha Lumia, as suas patentes e o lucro correspondente dessas vendas.

As vendas dos modelos Nokia Lumia crescem a cada trimestre. Nos últimos três meses, foram vendidos 8.8 milhões de unidades dos smartphones da Nokia com Windows Phone. Nokia e Microsoft iniciaram a sua parceria em 2011, quando a Nokia decidiu lançar produtos com o sistema operacional móvel da Microsoft, porém, nos dois primeiros anos, os produtos não venderam tão bem quanto as duas empresas esperavam. Só agora a parceria se mostra mais efetiva, e com perspectivas de futuro, ultrapassando recentemente a BlackBerry na cota de mercado mundial de smartphones.

Via Geeky-Gadgets