acer-allegro-2

A Microsoft não quis usar a Mobile World Congress para falar muito do futuro do Windows Phone, mas compartilhou algumas poucas informações. A mais interessante delas é que uma grande quantidade de parceiros foram anunciados para fabricar dispositivos com o sistema operacional móvel.

A maioria desses parceiros tem suas razões para entrar em determinados mercados, como Índia, China e outras regiões do planeta. Porém, entre esses nomes, encontramos alguns muito importantes, como Lenovo ou Foxconn, além da LG. Os demais nomes anunciados são fabricantes menores no mercado geral, mas importantes dentro da região asiática, como Karbonn, Solo, Gionee, JSR, Longcheer e Xolo.

Porém, um desses parceiros não parece estar tão confiante no Windows Phone. Representantes da Acer opinaram sobre o futuro deles com a plataforma, informando que não entrarão com os dois pés nesse terreno até que o sistema não se torne uma plataforma consolidada.

A Acer considera que isso vai acontecer quando o Windows Phone alcançar os 15% da cota de mercado global. Esse é um número muito alto, se considerarmos o cenário atual do mercado, com o Android e o iOS monopolizando praticamente 90% de todo o mercado mobile. Até a Nokia e a Microsoft sucumbiram ao sistema da Google, lançando o Nokia X. As estimativas mais otimistas afirmam que o Windows Phone só vai alcançar essa fatia de mercado em algum momento do ano de 2017.

Para a Acer, a cota atual de mercado da Europa para o Windows Phone (7%) não é suficiente, e eles seguem negociando com a Microsoft a sua estreia com o seu sistema. Reforçam que “entre 10% e 15%” é considerada a porcentagem ideal para iniciar o lançamento de seus dispositivos com o sistema.

A Acer, tal como a LG, estava envolvida com o Windows Phone no ato do seu lançamento, com um modelo chamado Allegro (dispositivo da foto que ilustra esse post). Por outro lado, a Acer é uma das principais parceiras da Microsoft no mercado de computadores, de modo que é absolutamente normal ver que a empresa vai tentar de novo se dar bem com o sistema operacional móvel da gigante de Mountain View.

Via Phone Arena