mi-logo-xiaomi

A Xiaomi começou suas operações como um negócio bem local, centrado na China, mas muito bem visto pelo resto do mundo. Dispositivos potentes e elegantes e com bom preço eram os argumentos para seduzir os usuários. Porém, ainda é uma marca chinesa, o que faz com que muitos do mercado ocidental se distanciem dos seus produtos.

O que fazer? Mudar a marca, é claro.

A Xiaomi mudou, para ser uma marca mais global, e agora se chama Mi. A mudança de marca é importante, e pode estar relacionada com a esperada abertura do fabricante para o mercado global, missão essa que tem muito a ver com a contratação de Hugo Barra.

A agora Mi pode colocar os seus produtos em lojas físicas de diferentes países, ou até mesmo em grandes e-commerces globais, como a Amazon, conquistando assim muitos usuários novos e, por tabela, lucros mais generosos.

Por enquanto, os produtos que a Mi tem no seu catálogo são os mesmos antes oferecidos pela Xiaomi: o Mi3, Redmi, Redmi Note, entre outros. Esperamos que, em algum momento, a Mi desembarque com os seus produtos no Brasil, para a nossa alegria.

Via Mi