sega mega drive

Será que já não está na hora da SEGA se arriscar a lançar um Mega Drive Mini Classic?

Com o anúncio do Super Nintendo Mini Classic, a Nintendo deixou clara a sua aposta pelo retrô adaptado aos novos tempos como seu novo modelo de negócio e boa publicidade, e outras empresas podem seguir esse exemplo.

A SNK tentou em um passado não muito distante um movimento parecido, com o Neo Geo X Gold, console que prometia resgatar todo o encanto do original, aproveitando as vantagens da emulação e os jogos em formato ROM para reduzir os custos.

Porém, a tentativa foi um desastre, já que a SNK não foi a responsável direta pelo projeto, vendendo os direitos da marca para terceiros. O sistema tinha uma emulação muito ruim, e os materiais do console eram de baixa qualidade, principalmente nos seus controles.

A Nintendo fez o contrário com o NES Mini Classic. Teve todo o cuidado do mundo com o design e os materiais, na construção do sistema e nos jogos presentes, que são alguns dos melhores que existem no seu catálogo de 8 bits.

Com o Super Nintendo, eles repetiram a estratégia, e tudo indica que será um sucesso. E não dá para não pensar se não está na hora da SEGA seguir a estratégia da Nintendo.

Sabemos que há consoles que emulam os jogos do Mega Drive e do Master System, e que contam com a licença da SEGA (aqui no Brasil esses consoles são comercializados), mas falamos de algo diferente: um autêntico Master System e Mega Drive do tipo Mini Classic, 100% fabricado pela empresa japonesa, seguindo o mesmo modelo de negócio da Nintendo.

Particularmente, a ideia me agrada, e pode ser um bom ponto de partida para a SEGA (talvez) voltar ao setor com algo mais ambicioso.

E você? O que acha?