refrigeracao-liquida-01

Os usuários dos desktops já usam a algum tempo a refrigeração líquida para garantir temperaturas aceitáveis do componentes, principalmente quando os mesmos operam em performance acima das suas especificações de fábrica. Agora, um grupo de engenheiros da Fujistu em Kawasaki (Japão) idealizaram um sistema semelhante que pode ser aplicado aos dispositivos móveis.

A ideia é utilizar um pequeno e extrafino tubo de cobre cheio de água. Em uma de suas extremidades, a água se vaporiza, e na outra, ela é condensada para voltar a circular e esfriar os componentes internos.

 

Refrigeração líquida em miniatura

A grande inovação é fazer com que esse sistema de refrigeração seja compacto o suficiente para ser integrado em um smartphone. No caso desse sistema, o pequeno tubo e as seções de evaporação contam com espessura de 0.6 mm, enquanto que o condensador possui uma espessura de 1 mm. O circuito total mede 107 x 58 mm, o que torna essa opção viável nos smartphones.

refrigeracao-liquida-02

Os responsáveis pelo projeto informam que as tentativas anteriores de aplicar esse conceito não deram certo, com os dispositivos oferecendo uma transmissão de calor cinco vezes maior do que a dessas tentativas prévias. Além disso, a disposição dos diferentes elementos pode ser personalizada, se adaptando ao formato do produto.

O objetivo agora é refinar o design, e reduzir os custos de produção, para assim implementar esta solução nos smartphones a partir de 2017. Seu uso pode ir muito além, e os engenheiros avaliam o seu uso em áreas como a infraestrutura de comunicações ou equipamentos médicos, assim como em pequenos gadgets que podem se aproveitar do sistema.

Via IEEE Spectrum