PS4

A pirataria no PS4 é um jogo de gato e rato. Desde o seu lançamento foi um vai e vem sem fim nesse tema, com várias atualizações de firmware fechando as portas, enquanto que outras eram abertas pelos crackers.

O jailbreak de consoles não é algo novo, mas a sua complexidade aumentou com o passar dos anos. Do famoso chip do PS1 que permitia rodar jogos piratas, passamos para softwares de terceiros que habilitam a pirataria no PS4.

Mas o foco dos consoles de nova geração com sistemas conectados e atualizações de software constantes conseguiram manter a pirataria um pouco mais distante.

Porém, a pirataria começou a se tornar uma realidade, apesar de envolver métodos complexos. Para rodar os jogos piratas, é necessário contar com um PS4 com um firmware v1.76 (de agosto de 2014).

Praticamente ninguém tem essa versão e, mesmo assim, tal firmware impõe uma limitação clara: ele não roda jogos novos, que exigem um firmware atualizado.

Considerando que é possível encontrar jogos relativamente novos em oferta, ou recorrer ao mercado de segunda mão, não sei se vale a pena o trabalho de insistir nos jogos piratas.

De qualquer forma, é uma notícia interessante. Mostra que a Sony está vencendo a batalha contra a pirataria, e de uma forma quase absoluta.

 

Via Torrent Freak