Microsoft_Android

A Microsoft vai reduzir os royalties que cobra pelo uso de suas patentes aos fabricantes Android (Samsung, LG, etc), por conta de um acordo intermediado pela Comissão de Comércio da Coreia (FTC).

A Microsoft, assim como as demais gigantes de tecnologia, é obrigada a dar acesso a terceiros sob ‘princípios justos, razoáveis e não discriminatórios’ às denominadas ‘patentes essenciais’, ou seja, aquelas que não podem ser substituídas e que são imprescindíveis para a criação de produtos.

Ainda que o acordo venha da operação de compra da Nokia que contemplava limitar esse tipo de regalias nos próximos sete anos, tudo indica que a Microsoft está relaxando a estratégia agressiva que utilizou no passado em temas de patentes, o que pode indicar que eles tentam recuperar as relações para atender aos antigos sócios à sua plataforma de mobilidade ou ao uso de seus aplicativos e serviços.

Não faz muito tempo que a Microsoft concordou em retirar uma disputa de patentes com a Samsung, e na sequência chegou a um acordo com ela e outros 10 fabricantes Android para pré-instalar aplicativos de produtividade da empresa em seus smartphones e tablets. O resultado: já vemos modelos como o Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge com o pacote Office, o OneDrive ou o Skype pré-instalados.

Satya Nadella já alertou que a Microsoft estava entrando na era da produtividade, com o objetivo de oferecer softwares da empresa para todas as plataformas existentes. Uma estratégia impensada em um passado não muito distante, que pode se tornar efetiva se eles retomarem relações com antigos sócios no segmento de mobilidade para que comercializem smartphones com o Windows 10 Mobile.

Via Korea Times