windows-7

Chris Capossela, chefe de marketing da Microsoft, entende que o Windows 7 é um risco para a segurança dos usuários, um argumento que utilizou como fundamento para animar os usuários a dar o salto para o Windows 10.

Por outro lado, Capossela também deixa claro que qualquer equipamento atual que hoje roda o Windows 7 ou o Windows 8.1 deve ser atualizado para o Windows 10, e que a Microsoft vai buscar o equilíbrio adequado para “motivar” os usuários a mudarem, mas reconhece que alguns usuários mais indecisos tendem a permanecer com o software antigo, até receberem o estímulo necessário para a mudança.

O Windows 10 deixa dúvidas em muitos usuários, e a reticência desses à mudança é bem clara, principalmente por pensarem da seguinte forma: “se algo funciona bem, por que eu vou mudar?”. Mas nesse caso, temos que reconhecer que a Microsoft fez um bom trabalho no novo software, que por sinal é gratuito até julho de 2016, e que é possível voltar ao sistema operacional anterior em caso de problemas ou insatisfações.

Via DvHardware