kim-jon-un-internet-coreia-do-norte coreia do norte

Você pode até não acreditar, mas na Coreia do Norte tem internet sim… mas naquelas…

Poucos podem usar dos recursos conectados no país e navegar de forma ampla e irrestrita. Mas para a população, o governo restringe o acesso a apenas 28 páginas web.

 

Efeitos da ditadura

Toda ditadura se caracteriza por uma restrição clara dos direitos e liberdades, além de um controle absoluto dos meios de comunicação, que ficam nas mãos do Estado, que controla as notícias publicadas e o que pode ser dito ao povo.

A internet, como meio de informação, tem papel vital nos nosso dias, e permitir um acesso livre aos norte-coreanos é algo que a ditadura do país não permite, pois romperia o mecanismo de controle e mentiras que lá existe há décadas, na base do medo e de uma falsa “super humanização” dos seus líderes.

Porém, graças a um erro foi possível identificar e acessar de forma temporária todas as páginas web disponíveis na Coreia do Norte. A falha foi resolvida, mas algumas das páginas ainda estão acessíveis para os internautas de fora do país.

Não há mais muito o que dizer. Sabemos como é a realidade na Coreia do Norte, e vimos tantas barbaridades que quase consideramos como “algo normal” as coisas que lá acontecem.

Mas vale encerrar com um dato que serve para ilustrar ainda mais as bizarrices do país: contra as 28 páginas de “mundo da fantasia” de Kim Jong-Un, existe no mundo mais de um bilhão de páginas web. E contando.

Via Neowin