ProjectTangoiFixit00001

Pouco sabemos sobre o Project Tango, mas a demonstração de suas capacidades é algo mais que suficiente para chamar a atenção de muitos. Para a nossa sorte, o pessoal do iFixit teve a chance de desmontar uma unidade do produto, e compartilhou a experiência com o mundo.

A lista de componentes internos revela que o dispositivo usa sensores infravermelhos, uma lente olho de peixe (da Omnivision), um rastreador de movimento (da InveSense) e dois processadores de imagem (da Movidius). Além disso, outros componentes mais comuns estão presentes, como um processador Qualcomm Snapdragon 800, 2 GB de RAM, 64 GB de armazenamento, acelerômetro de 9 eixos e tela de 5 polegadas.

Mas o que mais chama a atenção no Project Tango é o seu funcionamento. Para entendê-lo, o iFixit conseguiu ligar o sensor infravermelho em separado (a Google proibiu o site de ligar o dispositivo), e usando uma câmera preparada para capturar a banda infravermelha, foi possível comprovar como o smartphone realiza um mapeamento por pontos, tal como fazia a primeira versão do Kinect. Desta forma, o smartphone calcula a distância entre objetos, mapeando o que está ao seu redor com maior precisão.

Para ver o processo completo de desmontagem do Google Project Tango, acesse o post do iFixit.

ProjectTangoiFixit00002 ProjectTangoiFixit00003 ProjectTangoiFixit00004 ProjectTangoiFixit00005 ProjectTangoiFixit00006 ProjectTangoiFixit00007 ProjectTangoiFixit00008 ProjectTangoiFixit00009 ProjectTangoiFixit00010 ProjectTangoiFixit00011