tumblr-mobile

O Tumblr foi adquirido pelo Yahoo! no último mês de maio. Um dos objetivo dessa transação era fazer com que a plataforma tivesse um maior volume de tráfego, porém, dados publicados pela Quantcast revelam que isso não aconteceu. Pelo contrário: o Tumblr perdeu um grande número de visitas desde que foi comprada pela gigante pioneira.

Então, perguntamos: o que realmente aconteceu?

Primeiro, é preciso lembrar que os dados da Quantcast não são oficiais (ou seja, não são números confirmados pela Yahoo! ou pelos administradores do Tumblr), mas podemos dizer que podem ser comprovados apenas pela análise dos números fornecidos pelo próprio Tumblr. No começo de 2013, eram 16 bilhões de acessos à rede social de blogs, e nesse último mês de julho, eles só receberam 4.7 bilhões de acessos.

Vale lembrar que, quando a negociação foi anunciada, muitas pessoas se manifestaram contrárias à compra, inclusive com alguns movimentos de petições online para que isso não acontecesse (tudo em vão, como vocês mesmos podem imaginar). Porém, já temos algumas teorias e explicações para essa queda de audiência, que não estariam relacionadas à multinacional hoje dirigida por Marissa Mayer.

Um dos principais culpados (segundo essas teorias) seria os aplicativos móveis do servi;o. Analistas explicam que o Tumbr não deu muita ênfase na propaganda do uso de seus aplicativos disponíveis para o iOS, Android e Windows Phone, e esse é considerado um grande erro, uma vez que é uma plataforma focada para o público jovem, que é quem mais utiliza os smartphones e tablets.

Uma coisa que podemos esperar para os próximos meses é do anúncio de alguma estratégia por parte da Yahoo! para financiar o desenvolvimento do Tumblr. Até porque se os criadores da rede de blogs venderam a plataforma, é porque eles mesmos não encontraram nenhum modelo de financiamento eficiente para manter o serviço gratuito. Se bem que, na teoria, basta o Yahoo! e suas estruturas técnicas e financeiras para manter o Tumblr em funcionamento.

Mesmo assim, é muito melhor quando encontramos um patrocinador/parceiro, não é mesmo?

Via Quantacast