Com a Amazon Brasil com as portas abertas, a pergunta que os internautas brasileiros fazem com maior frequência é: quando os tablets Kindle chegarão ao Brasil? A resposta da Amazon? “Em 2013, se tudo der certo”.

Segundo David Naggar, vice-presidente de conteúdo para o Kindle, a Amazon espera oferecer todos os dispositivos da linha Kindle para o Brasil. Essa pode ser uma resposta vaga, mas ao mesmo tempo clara, mostrando que a empresa ao menos planeja o lançamento desses produtos em nosso mercado. A perspectiva desses lançamentos é animadora, visto que o seu leitor de livros eletrônicos Kindle é oferecido no Brasil por R$ 299, tornando o produto (que é uma referência no segmento de livros eletrônicos) a opção mais barata de sua categoria, superando o Kobo (R$ 399) e o Positivo Alfa (R$ 699).

No momento, a Amazon possui mais de 13 mil títulos em português de sua biblioteca de livros digitais, divididos em 90 editoras diferentes. Desses, 1.5 mil títulos são gratuitos. Se considerarmos as obras escritas em outros idiomas, são mais de 1.4 milhão de livros eletrônicos nas lojas, e com um importante benefício para o usuário brasileiro: na Amazon Brasil, você não precisa usar um cartão de crédito internacional, pagando impostos sobre a operação financeira realizada.

Também está disponível na Amazon Brasil a versão traduzida dos seus aplicativos para smartphones, tablets e PCs, e o Kindle conta agora com um dicionário de português integrado. De fato, a Amazon sabe que não ganha dinheiro com o Kindle, mas sim com os recursos que nele são agregados e, principalmente, na venda dos livros eletrônicos e no consumo de outros recursos do dispositivo.

O Kindle Direct Publishing, ferramenta para publicação de livros pensada nos editores e autores que querem oferecer a sua obra inicialmente no formato de e-book, também está disponível no Brasil, mas a Amazon não revela quanto será cobrado dos editores para que a publicação seja listada na sua loja.

Via Exame