sony-mobile-kaz-hirai

Os resultados financeiros da Sony mostram lucros mínimos em alguns dos seus departamentos importantes, mas também mostram um bom equilíbrio de forças para uma empresa do seu porte. Esse post fala mais sobre a linha de smartphones Xperia.

No quarto trimestre de 2015, foram vendidos 7.6 milhões de smartphones. Não houve crescimento de cota, tem uma venda de menos unidades, e é uma marca inferior ao que se esperava nas expectativas mais moderadas. Com esses números, é esperado que o ano fiscal da Sony termine com 25 milhões de dispositivos Xperia vendidos, o que representa uma redução de 7% em relação ao ano anterior (27 milhões de unidades), e as expectativas dos japoneses era superar a marca de 30 milhões de unidades vendidas.

xperia-units

As vendas não correspondem ao que os produtos oferecem. É complicado até para quem está melhor posicionado na tabela, com exceção da Huawei, que é uma das poucas que obteve melhorias de um ano para cá. Em consequência, as vendas caíram 14.7% em comparação com o ano passado, e a Sony afirma que eles mesmos confirmaram isso, com a decisão de não seguir adiante com a escala nos smartphones pela rentabilidade, e que a utilidade da operação melhorou significativamente para o segmento. Ao menos a divisão Xperia deu lucro: US$ 201 milhões.

xperia-lucros

O quarto trimestre fiscal da Sony não será tão bom. A previsão é de 3.5 milhões de unidades vendidas, números que foram alcançados em 2011. Mas a Sony não visa ser a líder de hardware como no passado, mas sim uma empresa mais sóbria, que aproveita melhor os negócios onde pode fazer a diferença. Está evidente que o PlayStation é o seu foco principal, de modo que os investimentos no PlayStation VR são altos.

2016 será como 2015, com quedas no maerketing e em pesquisa e desenvolvimento no segmento mobile. Não dá para apostar em uma venda na divisão móvel, mas parece complicado que eles vão seguir alimentando uma divisão que a Sony nunca conseguiu grande destaque, ficando muito longe de Apple, Samsung e dos fabricantes chineses.

Via Sony