ios-7-740x416

O ritmo de adoção do iOS 7 em dispositivos compatíveis é simplesmente incrível. Mais de 30% de usuários de iDevices já atualizaram para a nova versão do sistema nas primeiras 24 horas de disponibilidade oficial do software.

Essa é a maior e mais significativa atualização que o sistema da Apple recebeu desde o seu lançamento. Essa renovação, cujo desenvolvimento foi liderado por Jonathan Ive, traz aos iPhones, iPods, iPads e iPad mini uma interface completamente diferente, mais limpa, plana e inegavelmente colorida (colorida até demais, para alguns). Amado ou odiado, o iOS 7 chegou para ficar. Essa é que é a verdade.

Os primeiros relatos dos usuários comprovavam as opiniões previamente transmitidas pelos desenvolvedores: estamos diante de um sistema fluído, veloz, com novas animações e transições de telas, aplicativos e funções. É um novo iOS, que vai dar aos usuários dos dispositivos da Apple algo que eles desejavam a algum tempo: uma cara nova aos seus dispositivos. E isso se reflete no ritmo de adoção do iOS 7, que é algo impressionante.

ios-7-instalaciones-800x401

Como a comparação com o Android nessas horas é inevitável, temos que lembrar que a Apple atualiza diferentes categorias de dispositivos ao mesmo tempo, de uma só vez, sem depender das operadoras para que os dispositivos sejam atualizados. E isso é possível por causa do sistema “fechado” da Apple. Irônico, não?

Com menos de 2 dias de disponibilidade, o iOS 7 já ultrapassou a marca dos 40% de adoção. Para que uma versão recente do Android alcance essa marca, o caminho é longo e exaustivo, pois passa pela modificação da plataforma por parte do fabricante (isso é, se o fabricante quiser), para depois ser enviada para as operadoras, para que as mesmas modifiquem ainda mais o sistema, enchendo o mesmo de crapwares que não desejamos, para que só aí a atualização chegue ao consumidor final.

Só recebe a atualização da Google “de forma imediata” (e, mesmo assim, isso muda de país para país), os dispositivos da própria Google. E são coisas assim que ajudam a explicar por que o Android Gingerbread, que é uma versão de quase três anos de vida, tem ainda 30% de cota de mercado.

Voltando ao iOS 7, é estimado que em apenas uma semana, mais de 80% de usuários já terão atualizado os seus dispositivos com a nova versão. Um dado curioso: os telefones Nokia Lumia (que agora são da Microsoft, como você bem sabe) são atualizados mais rápido que os dispositivos Android, e contam com um suporte melhor que os dispositivos da Google. Sem falar que as atualizações chegam diretamente da Nokia, e não da Microsoft.

Via Mixpanel