E não foi só o show do intervalo de Beyoncé que mobilizou as massas no Twitter ontem (03) no Super Bowl, a final do campeonato de futebol americano da NFL. Quero dizer, mobilizou. Mas o fluxo de mensagens enviadas durante o “apagão” ocorrido no Mercedes-Benz Superdome foi algo monstro. Com o incidente, o jogo ficou paralisado por 35 minutos.

Foram 24.1 milhões de mensagens enviadas ao microblog durante o jogo. O pico de comentários aconteceu quando a energia acabou em parte do estádio. 231.5 mil mensagens foram publicadas no Twitter por segundo durante o incidente. Durante o show de Beyoncé, foram enviados 5.5 milhões de comentários, e no final da performance, a média alcançou a marca de 268 mil mensagens por segundo.

O número de mensagens totais enviadas na final do ano passado foi superado no começo do segundo tempo da partida. Entre os mais mencionados, o LB Ray Lewis (Baltimore Ravens), que estava se aposentando no Super Bowl, o QB Colin Kaepernick (San Francisco 49ers), uma das revelações da temporada, o QB Joe Flacco (Ravens), eleito o melhor jogador da final (MVP) e o WR Jacoby Jones (Ravens), que marcou o touchdown mais longo da história do Super Bowl (108 jardas).

Apesar de ter menos usuários que o Facebook, o Twitter ainda é considerada a principal rede social para grandes eventos transmitidos pela TV. Cresceu nos Estados Unidos em 90% em 2012, e no Brasil, vive uma estagnação. E mesmo sendo superado recentemente pelo Google+, é considerado mais ágil e prático na hora de comentar os eventos.

O Baltimore Ravens levou o título do Super Bowl XLVII, ao derrotar o San Francisco 49ers por 34 a 31.

Via FastCompany