A empresa de segurança Proof Point revela que, durante o ano passado, todas as 23 bilhões de visitas realizadas pelos internautas no PornHub foram expostas a um malware publicitário, que pode ter infectado vários navegadores web em todo o planeta.

A Traffic Junky, empresa especializada na distribuição de conteúdos publicitários digitais, seria a culpada por habilitar a integração de anúncios maliciosos, alimentados pelo malware KovCoreG, um incômodo programa malicioso que gera lucros para os criminosos.

 

 

Os usuários que acessaram o PornHub em 2016 devem ter visto uma janela sobre uma atualização necessária para o Adobe Flash para poder abrir um dos vídeos do portal.

As vítimas então seguiam as instruções de instalação do malware, que silenciosamente dava cliques em todas as inserções publicitárias dentro do PornHub, abrindo janelas adicionais para gerar lucros às custas dos visitantes.

 

 

A infecção só entrava em ação todas as vezes que o internauta visitava o PornHub, e já foi retirada da plataforma. Mas ilustra a existência de um método muito efetivo, e com potencial de se alastrar pela web de forma perigosa.

Em resumo: nem mesmo ver a sagrada pornografia nossa de cada dia estamos seguros.

 

Via Proof Point