videogames

Não é apenas uma opinião pessoal. É algo que muitos especialistas no setor propagam em prosa e verso. Gamers, produtores de conteúdo, desenvolvedores e executivos a indústria afirmam que, até o presente momento, o ano de 2017 é o melhor da história no mundo dos videogames.

É uma opinião sempre polêmica, já que qualquer afirmação que inclua o termo “melhor” levanta muita discussão e controvérsia. E isso acontece em qualquer segmento de tecnologia. No mundo dos videogames, onde as comparações são inevitáveis, nem se fala.

Mas existem alguns argumentos a favor da teoria de vivermos nesse momento um ano simplesmente singular.

 

Alguns desses argumentos são bem óbvios e evidentes. Dois deles são palpáveis, e respondem pelos nomes de Nintendo Switch e Xbox One X.

Cada um desses consoles tornam o ano de 2017 especial, por motivos diferentes.

O Nintendo Switch, ao que tudo indica, pegou. A Nintendo, do seu jeito, encontrou o meio do caminho entre a plataforma de games tradicional e uma eficiente plataforma móvel. O grande temor de canibalizar o formato de videogame tradicional que os japoneses traziam dentro de si acabou se dissipando, e hoje temos um console consolidado, com boas vendas. Ou algo que pelo menos faça com que todos se esqueçam que o Wii U existiu um dia.

Já o Xbox One X é considerado por muitos o mais poderoso console da história, pelo menos nas suas características técnicas. Um videogame que pode exibir jogos em 4K de forma nativa, sem gambiarras… é um avanço tecnológico realmente gigante, e vai impulsionar o avanço do setor de forma considerável. A Sony vai ter que se coçar para alcançar esse nível de qualidade.

 

 

Mas não é só isso.

A profusão de lançamentos de jogos de qualidade está maior do que nos outros anos. Os títulos já apresentados e os games que ainda vão chegar nos próximos meses dão sinais claros de que estamos em um momento onde podemos sim ser otimistas para que, no futuro, nos lembremos de forma positiva de 2017 no mercado de games.

Porém… o ano ainda não terminou!

Os gamers mais ávidos esperam por novidades, e de nada vai valer ter jogos fantásticos chegando ao mercado se eles não se converterem em vendas. Até agora, o único jogo que aparece na lista dos 20 melhores avaliados do Metacritic lançado em 2017 é The Legend of Zelda: Breath of the Wild, um verdadeiro campeão de vendas.

Mas… e os demais jogos? Onde estão?

 

 

Entendo que o momento do mercado de videogames hoje é outro. As vendas do passado são inalcançáveis, e até a mística dos jogos do passado não será replicada, pois nesse momento temos muito mais opções de entretenimento.

Mas para realmente justificar o rótulo de “melhor ano da história dos videogames”, as vendas precisam subir, e de forma considerável.

Hoje, os videogames tradicionais competem com os games para PCs, serviços de streaming, cinemas, games para dispositivos móveis, TV por assinatura e outros tantos formatos de entretenimento que polarizam a atenção do consumidor.

É um desafio grande para o setor. Mas, pelo menos por enquanto, o ano de 2017 está realmente sendo um dos melhores de todos os tempos para o mercado de videogames.

Voltaremos a conversar sobre esse tema em dezembro.