privacidade-no-android

 

A privacidade no Android (e em geral em qualquer plataforma móvel) é um tema recorrente e nem sempre simples de gerenciar.

Um smartphone é inerentemente inseguro desde antes de sua primeira inicialização, enviando e recebendo dados.

Por outro lado, um smartphone é um computador com uma grande quantidade de funções, e a concessão de várias permissões administrativas de acesso ao hardware e interconexão entre aplicativos, sincronização na nuvem, geolocalização e outros aspectos que extraem o melhor do dispositivo, mas obrigam a abrir uma boa parte da nossa privacidade.

Proteger a privacidade no Android é um compromisso entre os dados que queremos compartilhar e os serviços que queremos usar. Levando em conta que é impossível ter 100% de privacidade, esse post oferece alguns conselhos que ao menos reduzem a exposição dos dados.

 

 

1. Cuidado com as permissões

 

Muitos aplicativos tentam acessar o hardware ou conectar com outros aplicativos sem necessidade. Mantenha o controle disso.

O ideal é verificar as permissões exigidas para cada um dos apps quando instalados, mas também revisar essas permissões em Ajustes > Aplicativos > permissões.

Uma das novidades do Android 6.0 ou posterior é a possibilidade de mudar as permissões individualmente, para cada aplicativo.

 

2. Chamadas privadas com números temporários

 

Não há nada privado em um número de telefone, pois esses números conectam diretamente a nossa identidade. Logo, é preciso ter cuidado para quem revelamos nosso número.

Outra solução é usar um número temporário, para evitar o controle de empresas e órgãos governamentais. Para isso, aplicativos como Burner, Hushed, CoverMeLine2 ou Sideline oferecem números alternativos e funcionam em diferentes regiões do planeta.

 

 

3. Melhor apps de mensagens que SMS

 

As mensagens SMS são muito úteis, e funcionam em qualquer celular. Porém, em a desvantagem de revelar toda a informação sem codificação.

Não são tão versáteis, mas se você quer proteger melhor essas conversas, pode utilizar aplicativos que codificam essas informações, como Signal,  gTelegram ou Silence.

 

 

4. Codificar dados

 

Codificar dados em um smartphone é algo que melhora a privacidade e a segurança em casos de perda ou roubo. Não te deixa a salvo de vulnerabilidades, mas é um aditivo interessante.

No Android, você pode acessar esse recurso em Ajustes > Segurança > Encriptar telefone.

 

 

5. Localização

 

Uma das funções mais úteis em um smartphone e, ao mesmo tempo, mais sensível para manter o caráter privado do seu uso.

É quase imprescindível para o uso do serviço de mapas, mas também é o componente perfeito para seguir seus passos.

A localização é utilizada por vários aplicativos, que com certeza você não quer que faça isso.

Em Ajustes > Localização, você pode ver os apps que tentam acessar essa função, e gerenciar tudo.

 

6. Apps de navegação offline

 

Aplicativos de mapas são incríveis, de graça e poderosos. Mas… “de graça”, naquelas!

Não existe almoço grátis. A Google quer dados, porque dados valem ouro no mundo de hoje.

Para reduzir a exposição de dados, teste aplicativos de mapas offline, como o software de código aberto OsmAnd e outros comerciais, como o Sygic.

 

 

7. Sincronização na nuvem

 

A cópia de segurança na nuvem é uma medida de segurança para nos proteger em caso de perda ou roubo do dispositivo, ou danos graves à unidade de armazenamento.

Porém, uma vez que os dados saem do dispositivo, você não pode controlar sua privacidade.

É possível proteger esses dados, dentro do possível. Para muitos, esses serviços são fundamentais.

Mas para quem não é, pode desativar em Ajustes > Cópia de segurança.

 

 

8. Outros motores de busca

 

A Google realiza um monitoramento de cada termo digitado no quadro de busca. Outros motores como o Bing e o Yahoo fazem o mesmo, com a desculpa de personalizar os resultados.

Alguém que sabe manejar bem essas informações pode não te conhecer, mas sabe tudo sobre você.

Uma das alternativas que “prometem” respeitar a sua privacidade é o DuckDuckGo.

 

9. Anúncios

 

A Google oferece “publicidade baseada em interesses” que você indica em seu perfil para personalizar seus anúncios. Se você não quer isso, desative o recurso em Ajustes do Google > Anúncios.

 

 

10. Alternativas a Google Play

 

A loja oficial de aplicativos da Google é a forma mais fácil de se obter software para os smartphones Android.

Completa em número de apps e muito segura, ela tem uma desvantagem: a Google cria um registro de cada download/instalação ou compra de conteúdo dentro da loja.

E não só a Google, mas a Amazon Store faz o mesmo.

Se você se preocupa com isso, saiba que a F-Droid é uma loja alternativa. Não tem tudo o que a Google Play oferece, mas em compensação, não registra os downloads, é seguro, transparente e oferece apps gratuitos de código aberto.